3 coisas que deve saber sobre Fisioterapia Pélvica

Atualizado: Abr 7

A Fisioterapia Pélvica visa intervir em condições clínicas que afetam essencialmente estruturas e sistemas localizados na zona pélvica, de um modo geral, e o pavimento pélvico, em particular.



O pavimento pélvico, sim uma espécie de chão, uma vez que se localiza no fundo da pélvis (bacia), tem como funções essenciais a manutenção da continência urinária e anal, tem papel na função sexual e suporte vários órgãos existentes na nossa cavidade abdominal.

E que órgãos são esses? A bexiga, o intestino e o útero. Deixe-me já relembrar que todas as pessoas, independentemente do seu género, possuem um pavimento pélvico e, por isso, todas estão sujeitas a desenvolver as disfunções nestas estruturas. A fisioterapia pélvica pode ajudar para a melhoria da função do pavimento pélvico, melhorando dessa forma a sua saúde e a sua qualidade de vida.


Descubra, connosco, três pontos importantes sobre fisioterapia pélvica, para melhorar o seu nível de conhecimento em relação à sua saúde.



1. Em fisioterapia pélvica, as disfunções do pavimento pélvico afetam tanto as mulheres quanto os homens (ou qualquer outro género)

Em fisioterapia pélvica é bastante mais comum encontrarmos disfunções de pavimento pélvico nas mulheres. Muito associadas à gravidez, parto, menopausa, infeções de trato uroginecológico ou alterações hormonais. Todavia, a verdade é que também os homens estão sujeitos a eventuais alterações desta função.

Nos homens, as disfunções de pavimento pélvico manifestam-se habitualmente das seguintes formas:

  • Perdas de urina

  • Dificuldade em urinar

  • Súbita e urgente vontade de urinar

  • Dificuldade ou incapacidade em conter gases ou fezes

  • Disfunção erétil

  • Dor ou dificuldade na ejaculação.

A fisioterapia pélvica auxilia na gestão da sintomatologia e no treino dos músculos do pavimento pélvico. Desta forma, ajuda a minimizar ou reverter muitas destas queixas e a melhorar a sua saúde e qualidade de vida.



2. Os músculos do pavimento pélvico são como os músculos dos braços ou das pernas. Precisam de ser treinados e essa é uma das funções da fisioterapia pélvica.


Por norma, os músculos do pavimento pélvico devem produzir contração/força e ter também a capacidade de relaxar, na mesma medida em que contraem.

Numa situação de função normal, os músculos do pavimento pélvico mantêm um determinado nível de contração constante, para a uretra e ânus no homem e uretra, vagina e ânus na mulher, se mantenham encerrados, impedindo assim a passagem de urina, gases ou fezes. Quando os mesmo relaxam, essa passagem, naturalmente, é permitida.


Além de controlarem a saída de urina, fezes e gases, os músculos do pavimento pélvico são importantes para a função sexual. Nos homens, apoiam a função erétil e a ejaculação. Nas mulheres, as contrações voluntárias do pavimento pélvico incrementam a sensação de prazer e excitação. Ainda nas mulheres, os músculos do pavimento pélvico dão suporte ao bebé durante a gravidez e no trabalho de parto relaxam, para permitir a saída do bebé pelo canal vaginal.


Então, embora esteja oculto, o pavimento pélvico e no dia-a-dia, não seja necessário recrutá-lo conscientemente, este pode e deve ser controlado de forma consciente, quando o objetivo é treiná-lo. Este treino desenrola-se baseado nos mesmos princípios que utilizamos para treinar os músculos dos braços, pernas ou abdominais. Orientar ao longo da execução e progressão deste treino, é precisamente uma das funções da fisioterapia pélvica.


3. A ajuda da fisioterapia pélvica é tão importante quando estes músculos estão tensos ou laxos


A fisioterapia pélvica, além de atuar na diminuição de fatores de risco para evitar sintomatologia, ajuda na melhoria e/ou resolução das disfunções do pavimento pélvico quando:

  • Os músculos do pavimento pélvico estão demasiado contraídos e não os conseguimos relaxar;

  • Os músculos do pavimento pélvico estão demasiado fracos e não os conseguimos contrair;

  • Os músculos do pavimento pélvico estão bons mas não sabemos como utilizá-los.

Entre as muitas técnicas aplicadas para gestão dos sintomas e incremento da qualidade de vida, podemos identificar:

  • O ensino de hábitos e posturas de micção e defecação;

  • O aconselhamento e educação para hábitos saudáveis;

  • O apoio ao desenvolvimento de uma maior consciência corporal. É função da fisioterapia pélvica dotar a pessoa de maior autoconhecimento sobre a função e utilização dos músculos do pavimento pélvico. Muitas vezes, este acompanhamento é o garante do sucesso do tratamento;

  • A terapia manual, em mais raros casos;

  • Recurso a dispositivos de eletroterapia, em condições muito específicas.



Com a ajuda da fisioterapia pélvica, pode começar por melhorar o seu conhecimento acerca deste tema e, por conseguinte, da sua saúde, particularmente, em relação a este tema, que tanto pode interferir na sua qualidade de vida. Se sente alguma dificuldade neste campo, fale connosco, nós ajudamos. Envie as suas questões para info@espacodesaude.pt ou contacte-nos através da nossas redes sociais.



#saudeebemestar #espacos #cuidamosdesiconsigo

25 visualizações0 comentário