Estivemos na TV!

No "Consultório" do Porto Canal - 27.12.21


Pois é, foi com o maior gosto que aceitei o convite do Porto Canal para ir partilhar um bocadinho daquilo que é a fisioterapia pélvica.


O tempo é sempre curto para falar de uma área tão abrangente, tão rica e com um papel tão fundamental para a saúde de todos e todas.

Algumas considerações que devo fazer já no rescaldo da coisa:


- não se reviram os olhos, como se se estivesse a ter um ataque;

- não se balança a cadeira, como se se fosse uma adolescente envergonhada;

- não se deixa intimidar pelas câmaras, para não deixar por dizer o que interessa;

- não somos medicina física e reabilitação, somos fisioterapia pélvica;

- não passa imagem de confiança querer responder logo a tudo como se fôssemos o google, passa pelo contrário imagem de sobranceira (e não sou eu que digo nem foi de mim que disseram, mas concordo);

- a dor sexual só é normal se for consentida, ou se houver algum contexto muito específico que a justifique de forma pontual, na dúvida recorrer a um/a profissional de saúde;

- partilhar estratégias generalistas, algumas pouco ou nada fundamentadas, num programa de TV não é útil para ninguém;

- mudança de hábitos não é o mesmo que imposição de hábitos que o/a profissional acham que vão resultar;

- estratégias para urgência urinária têm de ser estipuladas de acordo com a pessoa à nossa frente e uma não serve para todas as pessoas, a fisioterapia pélvica tem esse papel;

- o tamanho do pénis pode gerar dor, ainda assim... melhor investigar com o/a profissional adequado/a;

- se a mulher não quer, repetidamente, ter relações, então não tem que tentar, tem que, primeiro perceber por que motivo não quer, para depois, sim perceber se o caminho é tentar, ou não;

- não há perguntas estúpidas, só respostas estúpidas;

- os nervos dão cabo da malta;

- estar em direto é um enfarte por segundo até sair de direto;

- apesar dos itens anteriores, nós a malta da saúde, ainda temos muitooooo que melhorar a comunicação e a forma como nos entregamos

às pessoas que a nós recorrem.



Ainda assim espero que tenha sido, de alguma forma, útil.

Deixo os link para o programa aqui:
Consultório - parte 1
Consultório - parte 2


Abraço,

Soraia


76 visualizações0 comentário