Os variados cheiros da vulva

O cheiro da vulva e vagina, embora não seja algo diretamente relacionado com fisioterapia pélvica, vem quase sempre à baila nas consultas.


Há tantos nomes e tantas piadas, tanto tudo à volta deste assunto, nossa senhora!

No entanto, o cheiro da vulva é algo que preocupa a pessoas que possuem uma. Nem sempre por uma questão de saúde, mas porque acham que o cheiro se nota e que quem nota vai achar falta de higiene, conseguem relacionar-se?

Na maioria das vezes, o cheiro da vulva, que pode advir da vagina, não é nada de preocupante. A menos que o odor seja fora do seu normal, aí, é melhor marcar uma consulta de ginecologia.



gif


Deixo-vos com alguns tipos de cheiros, e o que estes implicam:


1. Cheiro a peixe

Se notar um odor forte de peixe vindo da vagina, pode estar perante um quadro de vaginose bacteriana, uma infeção causada por um desequilíbrio das bactérias que constituem a flora vaginal. Aqui à festa juntam-se um corrimento branco ou cinza, ardor e comichão.

Se com o mesmo cheiro, mas… corrimento verde ou amarelado, comichão, ardor e dor ao fazer xixi ou no sexo, pode estar com tricomoníase, uma infeção sexualmente transmissível muito comum. Vá ver isso!


2. Podre

Cheiro super forte que lembra comida podre, que pode dever-se ao esquecimento de um tampão (SIM!!! PODE ACONTECER! não é vergonha nenhuma). O combo de sangue, bactérias e secreções vaginais, resultam num cheiro muito característico. Se não se safar sozinha, marque consulta que o/a médico/a ajuda a tirar isso.


3. Tipo pão/fermento

Cheirinho a pão a fermentar ou no forno? Parece apetitoso, mas não é, é (pode ser) uma infeção por fungos. Outros sinais incluem corrimento semelhante ao queijo cottage e comichão intensa na vagina e vulva.

Geralmente ocorrem quando lubrificantes, espermicidas, antibióticos, gravidez, ambientes quentes e húmidos (como roupa apertada, molhada...) criam ambientes favoráveis para que a bicharada se desenvolva.


4. Queijo

Vá, este é bem menos comum, mas há algumas pessoas que sentem cheiro a queijo advindo da sua zona genital. Este cheiro não se deve a nada em especial, pode ser uma infeção ou uma combinação de fatores como uma candidíase em contacto com lubrificante, ou tricomoníase em contato com um preservativo. Mas vá na mesma consultar o seu/sua ginecologista para perceberem o que se passa.


5. Odor muitooooo intenso

Um odor muito, muito mau acompanhado por febre, dor abdominal inferior, dor no sexo, significa que pode estar perante um quadro de doença inflamatória pélvica (DIP). A DIP geralmente é causada quando as bactérias nocivas das das IST, como a gonorreia e a clamídia, passam da vagina ou do colo do útero para o útero e para outros órgãos reprodutivos.

Se suspeitar que pode ter DIP, contacte de imediato o/a seu/sua ginecologista para que receba o quanto antes o devido acompanhamento. Se não for tratada, a DIP pode causar infertilidade e dor pélvica crónica.


6. Cloro/Descolorante

Para sua informação: Sentir um cheiro de cloro ou a descolorante após o sexo não é nada de anormal. É muito provavelmente devido ao lubrificante ou ao preservativo que utilizou. Opte por um lubrificante de cheiro ou de outra marca, se isso for realmente um incómodo.


7. Moedas/cobre

Ora, um cheirinho a moedas, durante a menstruação, está tudo certo. Quando o sangue sai pode assumir esse cheiro. Há muitos produtos, para o eliminar e disfarçar, se isso é um problema para si, mas porém, contudo, não obstante, isto é natural e saudável, por isso o melhor seria deixar acontecer.


8. Almiscarado

O cheiro de uma vagina saudável pode variar, também, dependendo da quantidade de suor. Portanto, depois de uma mega aula de cycling, não se assuste se sentir um odor um pouco mais intenso do que o que costuma sentir, assim, um pouco almiscarado. São as suas glândulas sudoríparas a trabalhar bem.


9. Doce e picante…

Nhé… Diz que a comida pode alterar o cheiro da vulva, mas não há evidência sobre isto. Portanto…. Não me vou alongar.



Pois bem, aqui estão imensos tipos de odores que podem significar que deve recorrer a um/a médico/a ou podem significar rigorosamente nada. A zona genital tem odor, odor que varia consoante o contexto e está tudo certo. Querer disfarçar ou anular este odor é uma imposição social, que em nada tem a ver com higiene ou saúde. Se o odor realmente incomodar, pode recorrer a algumas estratégias, mas das duas uma, ou está perante alguma alteração que necessita de ser investigada clinicamente, ou é o seu odor normal. E aqui pergunto, isso incomoda mesmo a si? Ou teme que incomode as outras pessoas?

gif

A zona genital tem cheiro. É normal. Quem está mal que se mude (neste caso que se instrua!).



Nas consultas de fisioterapia pélvica podemos ajudar no sentido de desmistificar ou encaminhar. devidamente. Mas, fica a nota, não se preocupe nem sinta qualquer constrangimento, não vou julgar.


Por último mas não menos importante, infeções recorrentes podem levar a disfunções do pavimento pélvico ou significar que existem e estão a perpetuar essa sintomatologia.



42 visualizações0 comentário