Síndrome do Túnel do Carpo: Tudo o que precisa de saber

Atualizado: Abr 15

Dor e sensações estranhas nas mãos, acordar à noite com dormência e formigueiros, perda de sensibilidade e força. Isto parece-lhe familiar? A Fisioterapia Músculo-Esquelética está aqui para si.



O que é o Túnel do Carpo?



No nosso pulso situa-se uma passagem estreita chamada túnel do carpo. Essa passagem é atravessada pelos tendões responsáveis por dobrar os dedos e pelo nervo mediano, responsável por algum movimento e sensibilidade do polegar, indicador, terceiro dedo, parte do dedo anelar e parte da palma da mão.





Síndrome do Túnel do Carpo: porquê?


A síndrome do túnel do carpo não tem uma única causa específica, sendo melhor explicada por um conjunto de fatores de risco que contribuem para o aparecimento desta condição:


  • É mais prevalente em pessoas do sexo feminino e com o avançar da idade;


  • Condições de saúde como diabetes, tabagismo, obesidade, artrite reumatoide ou outras condições que envolvam níveis de inflamação constantes ou lesão dos nervos, também comprometem a integridade e função nervosa e tendinosa;


  • Outro fator de risco de grande importância é a exposição prolongada a tarefas e esforços manuais repetitivos, normalmente associadas à atividade laboral.


Sintomatologia e progressão


Este conjunto de fatores pode levar a uma diminuição do espaço no túnel do carpo, irritação, inflamação e comprometimento da função dos tendões e nervo que o atravessa. Consequentemente, pode começar a sentir sensações estranhas, formigueiros e perda de sensibilidade para as zonas da mão inervadas pelo nervo mediano. Estes sintomas tornam-se mais graves à noite, começam a acordá-la e, com o tempo, podem espalhar-se para o resto da mão e antebraço.




Adicionalmente pode experienciar dor e perda de força/atrofia dos músculos da mão, refletindo-se numa dificuldade adquirida em agarrar objetos durante a manhã ou em atividades diárias que envolvam força de preensão. Este quadro pode tornar-se bastante incapacitante, diminuindo a sua qualidade de vida, visto que utilizamos as mãos para realizar imensas atividades de vida diária e tarefas importantes.


Revejo-me nesse quadro e comecei a experienciar alguns desses sintomas, o que posso fazer?


Se começou a experienciar agora alguns destes sintomas, ainda vai a tempo de impedir o progresso da condição! A primeira linha de tratamento deve passar por um programa individualizado de Fisioterapia Músculo-Esquelética. Depois de uma avaliação especializada, o objetivo será reaver a função do nervo, tendões e músculos, extinguir a sintomatologia e diminuir o risco de recidiva. Marque a sua consulta de Fisioterapia Músculo-Esquelética e inicie já o seu percurso para a recuperação!


Complementar à fisioterapia, ainda pode:


  • Alterar fatores modificáveis como sedentarismo, tabagismo, higiene do sono e ser mais fisicamente ativo, para diminuir os níveis de inflamação sistémica e beneficiar todas as estruturas do seu corpo, incluindo os nervos;


  • Praticar uma boa gestão do esforço manual, com introdução de pausas para descansar as estruturas do punho, pode melhorar a sintomatologia.


Outras intervenções como utilização de uma tala noturna e medicação podem ser incluídas se necessário, sendo que a intervenção cirúrgica deve ser reservada apenas para casos severos ou que não respondem a um BOM programa de reabilitação.



Necessito de realizar algum exame?


O diagnóstico de síndrome do túnel do carpo é bem estabelecido através da sua sintomatologia e história clínica, sendo que um eletrodiagnóstico acrescenta mais valor clínico em casos graves ou se houver dúvida entre outras condições. Mais importante que o diagnóstico, é procurar um bom profissional de saúde que discuta o seu prognóstico.


Se optar por cirurgia, não devo realizar fisioterapia?


Se optar por cirurgia, a fisioterapia músculo-esquelética será a sua maior aliada no processo pré e pós cirúrgico!

O período pós cirúrgico envolve ainda mais imobilidade, atrofia e descondicionamento, o que se reflete em parte das pessoas referirem nunca terem recuperado a força e função total na mão, ou persistência da sintomatologia. Ir para cirurgia com um melhor condicionamento, saber o que esperar e ter uma estratégia de atuação definida, é uma mais-valia enorme para uma recuperação mais rápida e sem sequelas.



Revê-se no quadro de sintomatologia e história clínica descritos neste artigo? Vai realizar cirurgia para síndrome do túnel do carpo?

Fale connosco e fique a saber a melhor maneira de apostar na sua recuperação e no seu futuro!

25 visualizações0 comentário